Plataformas digitais podem expor crianças e adolescentes na pandemia do coronavírus


A Triunfo Concebra, como signatária do Programa Na Mão Certa da Childhood Brasil, chama atenção neste dia 18 de maio, Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso a à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, para o uso intensivo por crianças e adolescentes das plataformas digitais durante a pandemia do Coronavírus.
De acordo com a Childhood, a internet abriu muitas oportunidades para educação, entretenimento e comunicação, mas gerou os chamados crimes cibernéticos. A supervisão adequada dos pais e responsáveis é imprescindível para não ter riscos.
A presidente da Childhood Brasil destaca que mesmo com pouca ou sem familiaridade com as ferramentas online, o pai ou responsável não precisa se angustiar. “Um bom caminho para garantir a auto-proteção da criança ou adolescente é o diálogo. É muito importante falar com eles sobre o que é estar seguro na internet, sobre limites do corpo mesmo no mundo virtual, conceitos sobre privado e público e o que fazer caso sinta que tem alguma coisa errada acontecendo. O que costumamos dizer é que, assim como não é aconselhável deixar uma criança atravessar a rua sozinha sem orientação, no que se refere ao uso da internet essa regra também vale”, afirma.
A violência sexual no ambiente on-line pode ocorrer de várias formas, seja no fornecimento de imagens/vídeos em chats ou games. O avanço das tecnologias trouxe também novos modos de atuação, como o aliciamento sexual (grooming), cyberbullying, revanche sexual e até transmissão ao vivo de abuso sexual de crianças e adolescentes.

Ferramentas
A Safernet Brasil fez uma lista de alguns recursos que podem ser avaliados de acordo com a faixa etária da criança que podem ajudar as famílias na negociação dos limites do uso da internet. Clique aqui e confira no site.
O FBI (polícia federal dos EUA) também emitiu, no final de março, recomendações aos pais e responsáveis para promover a educação e impedir que crianças e adolescentes se tornem vítimas de violência on-line durante esse período de confinamento social. Além de orientar que a denúncia em caso de suspeita de abuso ou exploração sexual pode ajudar a impedir mais vitimizações, o órgão de segurança também sugere:

• Fale sobre segurança na internet com crianças e adolescentes quando elas se envolverem em atividades on-line;
• Avalie e aprove jogos e aplicativos antes de serem baixados;
• Verifique se as configurações de privacidade estão definidas no nível mais alto para sistemas de jogos on-line e dispositivos eletrônicos;
• Monitore o uso da internet e mantenha os dispositivos eletrônicos em uma sala comum, aberta para todos da casa;
• Explique que as imagens postadas on-line ficarão permanentemente na internet.


Fonte: Comunicação - 18/05/2020 às 11:31

Visualizar feed RSS das noticias